coverIN noticias

A equipa de futsal feminino do CF Carvalheiro concluiu o Campeonato Divisão de Honra Regional de futsal no 3.º lugar, numa prestação que, segundo o treinador Miguel Correia, só pecou por "não ter conseguido retirar pontos ao Marítimo e à APEL". Correia afirma ainda que a equipa tem margem de progressão e que seria importante o reforço da aposta no recrutamento de atletas mais jovens.

Chegou ao fim a temporada do futsal feminino, com a equipa do CF Carvalheiro a marcar presença na "final four", onde acabaria por ficar no 3.º lugar. Em entrevista ao SITE do CFC, Miguel Correia, treinador da equipa, começou por fazer o balanço da época. "Da minha parte, não foram alcançados os objectivos a que me propus, que seriam, para além de garantir o 3.º lugar, "tirar" pontos ao Maritimo e à APEL. Para além disso, por vezes, e devido aos compromissos profissionais e familiares das nossas atletas, só conseguimos realizar um dos dois treinos agendados  semanalmente" lamentou, para depois demonstrar confiança no crescimento do projeto de futsal feminino do Carvalheiro. "A equipa tem margem de progressão no entanto, seria a importante o reforço com mais atletas mais novas."

De resto, Correia olha para o futuro com ambição e garante que, com trabalho e reforço da qualidade, o Carvalheiro poderá se intrometer na luta pelo título. "As duas equipas dominantes alimentam-se das melhores jogadoras dos outros clubes ou que se evidenciam no desporto escolar, "secando" as outras equipas. No entanto, se houver um trabalho de reforço da qualidade existente e motivação das jogadoras é possível o Carvalheiro intrometer-se na disputa pelo primeiro lugar. Por outro lado, a AFM  deveria definir o número limite de atletas inscritas por escalão, para evitar que hajam equipas com atletas a mais e outras de menos."

NEWSLETTER



Receber em HTML?

Scroll to top