coverIN noticias

Elogiando o trabalho desenvolvido pelo presidente da direção, Pedro Araújo, e seus pares, André Correia, presidente da Assembleia Geral do Carvalheiro, afirmou que o clube renasceu e criou bases sólidas para manter, no futuro, o seu dinamismo.

Foi com alguma emoção que o Presidente da Assembleia da Geral do nosso clube se dirigiu ao presentes no jantar do 82.º aniversário. Recordando o antes e o depois da chegada do atual presidente da Direção, Pedro Araújo, André Correia ressaltou o ressurgimento do Carvalheiro. "Estamos aqui para festejar o 82.º aniversário. Neste momento, gostaria de agradecer aos atletas, de todas as modalidades, pelo esforço realizado ao longo da época. Um esforço que está bem expresso na cara de cada um de vós, com um sentimento do dever cumprido. Neste breve momento, gostaria de me dirigir à pessoa que, ao longo dos últimos anos, tem nos ajudado a crescer. Recordo-me que este clube, antes da sua chegada, já quase tinha desaparecido. Já ninguém o sentia na freguesia! O meu pai foi dirigente e eu fui atleta deste clube. Por isso, este clube diz muito para mim e para todos aqueles que estão a aqui a representar os anteriores dirigentes e praticantes. O Carvalheiro, que chegou a ter certidão de óbito, renasceu, construindo uma base sólida para possa continuar a desenvolver a sua atividade no futuro. Por isso, do fundo do meu coração, agradeço ao Pedro Araújo pelo trabalho desenvolvido."

"Infelizmente, também tenho que falar das perdas. Perdemos uma atleta, a Cíntia Araújo, que muito falta nos vai fazer. Quero também dirigir algumas palavras ao ex-atleta, e meu amigo de infância, Sandro Abreu que devido ao incidente que sofreu teve que deixar de jogar hóquei em patins", lamentou o líder do órgão máximo do clube.

NEWSLETTER



Receber em HTML?

Scroll to top