coverIN noticias

No jantar do 82.º aniversário do CF Carvalheiro, o Presidente da Direção, Pedro Araújo, destacou a aposta no ecletismo como forma de o clube  estar ao serviço dos outros, destacando que "não temos as condições físicas e financeiras de outros emblemas, mas temos pessoas inigualáveis que nos permitem sonhar a cada dia."

Num discurso que começou por relembrar "aqueles que já não estão fisicamente entre nós", mas que "sempre farão parte da história do Carvalheiro", o Presidente da Direção do Clube de Futebol Carvalheiro, Pedro Araújo,  salientou que "celebrar a vida do Carvalheiro é celebrar e agradecer a participação e o envolvimento de todos os que fizeram, e fazem, parte da história do nosso clube. Celebrar os feitos alcançados, as nossas conquistas mas também reviver as dificuldades que nos colocam à prova, fortalecem-nos e nos tornam mais resilientes."

Um dos clubes mais ecléticos da Região

Ao longo dos últimos oito anos, o CF Carvalheiro tem tido um percurso de ascensão no panorama desportivo regional, assumindo-se atualmente, como um dos clubes mais ecléticos da Região. "Sem qualquer ponta de sobranceria, mas apenas porque todos vós merecem que se faça eco deste registo, o trabalho conjunto dos nossos diretores de departamento, coordenadores, técnicos e atletas, começou por transformar o Carvalheiro no mais representativo clube da sua freguesia. Seguiu fazendo do Carvalheiro um clube de referência da cidade do Funchal. Cresceu ao ponto de nos termos tornado, hoje, um dos clubes mais ecléticos da Região e também um legítimo representante da Madeira nas competições nacionais" destacou, recordando um dos momentos mais marcantes, em termos desportivos, da época finda. "A época que agora termina ficará indelevelmente marcada pelo regresso do Carvalheiro ao hóquei em patins e às competições nacionais, num esforço tremendo dos nossos parceiros, dos nossos sócios, da equipa-técnica e dos jogadores."

Enfatizando que "o Carvalheiro tem procurado interpretar da melhor forma a política desportiva regional, assim como as políticas desportivas municipais e locais, procurando rentabilizar com critérios justos e com elevado sentido de responsabilidade os recursos que são colocados à nossa disposição", Araújo garantiu que o sentido eclético, que é uma imagem de marca do nosso clube, não vai parar. "A época fica também marcada pelo surgimento do basquetebol. Hoje temos já um grupo de atletas e oficialmente inscritos que só foi possível com o apoio da ABM. E porque não queremos parar, o nosso próximo desafio relativamente a este sentido eclético passa pela inclusão do xadrez no leque de modalidades."

Patins "desgovernados"!

Se com a generalidade das associações regionais de modalidade a relação corre "sobre trilhos", o líder do Carvalheiro não esqueceu aqueles que, por má vontade, seguem num "rumo descarillhado", prejudicando o desenvolvimento, no caso concreto, do hóquei em patins. "Tem sido extremamente gratificante trabalhar, em conjunto, com todas as associações desportivas, em prol de mais e melhor Desporto. Infelizmente, há sempre uma exceção à regra, pelo que há ainda uma associação que teima em não reconhecer o Carvalheiro, menosprezando o nosso clube e todos os seus membros, ao contrário de ver em nós uma solução em prol de uma modalidade que necessita de novos contributos como de "pão para a boca". Falo da Associação de Patinagem da Madeira, que continua de "costas viradas" para o nosso clube. Nem o torneio de aniversário, agendado para o fim-de-semana, teve ainda o aval para podermos usar o Pavilhão dos Barreiros, numa clara manifestação de má vontade desta associação."

A visão e o diferencial do Carvalheiro

A terminar, Pedro Araújo realçou que o ecletismo do CF Carvalheiro não é um objetivo em si mesmo, "mas traduz a visão do Carvalheiro em ser um clube ao serviço dos outros, fomentando a saúde, a ocupação de salutar dos tempos livres, a inclusão social num ambiente que tentamos que seja promotor de uma cultura de superação, de crescimento e desenvolvimento pessoal. Queremos que o Carvalheiro seja um espaço de aprendizagem para todos."

"Não temos as condições físicas e financeiras de outros emblemas, mas temos pessoas inigualáveis que nos permitem sonhar a cada dia. O futuro do Carvalheiro será aquilo que todos vós quiserem" concluiu, sob forte aplauso dos presentes. 

NEWSLETTER



Receber em HTML?

Scroll to top